Franquias

Como Transformar sua Empresa em Franquia em 11 Passos Principais

Leandro Mantelli
Escrito por Leandro Mantelli
Comece a montar sua primeira peça para o sucesso

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Como Transformar sua Empresa em Franquia – Atualizado em 06/07/2020

Como eu falei no meu artigo sobre Como Trabalhar em Casa, Franquia é uma das formas mais inteligentes de você escalar seu negócio.

Tanto quando você adquire uma franquia – o que é recomendado quando você está recém começando. Como quando você tem sua empresa e deseja expandí-la.

como transformar sua empresa em franquia

E aqui nesse artigo você vai aprender os 11 principais passos para transformar sua empresa em franquia. Vem comigo?

E, já deixo outra dica, se você quiser aprender mais sobre como montar seu negócio digital, leia esse artigo sobre o FNO 3.0.

Para multiplicar o modelo do seu negócio de sucesso e transformá-lo em uma franquia, é preciso muito planejamento e cuidado. A ex-presidente da ABF (Associação Brasileira de Franquias) Cristina Franco, fala sobre dez passos essenciais que precisam ser tomados antes da oferta de franquias.

1. Garanta a Propriedade da Marca

Para se tornar um franqueador, é preciso primeiro ter os direitos sobre o nome a ser usado. Cheque antes no Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) se a marca está liberada para registro.

2. Tenha uma boa Reserva de Caixa para Iniciar o Processo

Para negócios de pequeno porte é preciso, no mínimo, R$ 300 mil. Esse recurso será usado apenas para dar o pontapé no processo – estudos, formatação e assessoria jurídica.

3. Faça Cálculos para Definição das Taxas

O investimento inicial do franqueador e todas as taxas devem estar claros. Calcule a taxa da franquia, que remunera pelo uso de sua marca, de propaganda, de royalties e de manutenção.

4. Manual Administrativo Financeiro

Por meio de planilhas, qual a lucratividade do negócio e qual tempo previsto para se reaver o capital investido na franquia.

O estudo deve conter os dados de operação da matriz – capital social, faturamento, custos fixos e variáveis, lucro líquido e outros – por, pelo menos, 12 meses.

5. Manual de Uso de Marca

O documento zela pelo bem mais precioso da relação de franquia. Deve expor, em detalhes, tudo aquilo que é permitido e o que é proibido ao franqueador ao usar a marca.

Dê muita atenção a isso quando pensar em como transformar sua empresa em franquia.

6. Prepare com Atenção Modelos de Treinamento

O franqueador precisa definir como o franqueado deve treinar sua equipe para manter o mesmo padrão de atendimento em todas as lojas. As capacitações devem ser organizadas em manuais.

7. Estruture com muito Carinho sua Loja Piloto

A matriz deve servir de exemplo de aplicação de todos os padrões a serem usados nas franquias. Franqueados e interessados devem poder visitar essa loja para tirar dúvidas sobre layout e as formas de se usar a marca.

8. Defina sua Estratégia de Venda de Franquia

O franqueador deve estudar qual a melhor tática para ofertar unidades. Ele pode optar por firmar contratos em todo o país, somente nas cidades do entorno da matriz ou apenas no estado onde já atua.

9. Dê Muita Atenção à Elaboração da Circular de Oferta

Essa fase é fundamental. Trata-se do documento com todos os direitos e deveres das partes, bem como quatro instrumentos jurídicos: licença de uso da marca, transferência de tecnologia e know-how, fornecimento e prestação de serviços. Deve ser feito por um advogado especialista no ramo.

10. Mude Seu Contrato Social

Uma ótima maneira de você manter o controle total sobre seu negócio é criar uma empresa que gerencie os contratos entre a empresa Matriz e seus Franqueados.

Como transformar sua empresa em franquia se você não colocar isso no contrato social?

O ideal é fazer isso logo no início dos negócios, porém, a grande maioria dos empresários toma essa iniciativa apenas após conquistar os primeiros Franqueados.

Mas, independente da sua escolha, tenha isso já traçado em seu planejamento.

11. Invista seu Tempo para um Ótimo Relacionamento

Desde o primeiro momento, o empresário deve ter em mente que se tornar um franqueador implica em estabelecer um vínculo muito próximo com um novo parceiro por prazos longos, que variam de 3 a até 10 anos.

Nem pense como transformar sua empresa em franquia sem pensar em relacionamento.

Por isso é necessário que a parceria seja a mais produtiva e cortês possível.

12. Aposte nas Redes Sociais – Mas Sigas Algumas Regras

Regras devem ser claras e levar em conta a cultura de cada organização, para que essa ferramenta da Internet possa ser usada de maneira positiva.

Quando você pensa em como transformar sua empresa em franquia, fazer parte de redes sociais é uma realidade estabelecida no cotidiano de todos os que usam a Internet – e o Brasil é um dos países com mais adeptos.

Uma recente pesquisa da Nielsen aponta, por exemplo, que 75% dos brasileiros usam celulares para acessar redes sociais, a taxa mais alta entre dez países pesquisados.

Diante deste cenário, torna-se praticamente impossível que uma empresa franqueadora impeça seus franqueados de utilizar essas ferramentas digitais.

Até porque mesmo que uma empresa não esteja em uma rede social por meio de uma página própria, a chance do próprio franqueado, como pessoa física, fazer parte deste grupo digital é muito grande.

Com isso, é quase inevitável que uma empresa ou marca não esteja em uma rede social, direta ou indiretamente.

As redes sociais podem inclusive ajudar a fortalecer e posicionar a marca de empresas de diferentes segmentos.

Por meio do Facebook, por exemplo, é possível estabelecer uma relação mais próxima e interativa com os clientes, o que pode gerar melhoria no atendimento, na elaboração de estratégias e no lançamento de serviços e produtos, entre outras ações.

Mas para que o uso das redes sociais seja eficiente e benéfico para a marca cabe à franqueadora estabelecer claramente as regras sobre como o franqueado pode se manifestar nesse ambiente virtual.

É preciso estipular uma política de relacionamento. Usando bem as redes sociais, é possível capitalizar muitas coisas boas para o negócio. Só que o mau uso pode trazer consequências inimagináveis.

As regras precisam estar de acordo com o “DNA da marca”, segundo a especialista.

Ou seja, se uma empresa tem um perfil mais ou menos conservador, por exemplo, isso deve ser levado em conta para criar essas regras que serão seguidas por todos os franqueados – e até mesmo o conteúdo que será disseminado.

Outra questão polêmica é a própria autorização da franqueadora para que os franqueados tenham perfis ou fan page com a marca.

O franqueador precisa estabelecer se a rede terá um perfil ou fan page oficial ou se cada franqueado pode fazer o trabalho de forma independente.

Neste último caso, o desafio para monitorar o que cada franqueado faz é grande.Todos precisam ter a mesma linguagem, pois o uso inadequado de um vai causar prejuízos a todos.

O perfil ou fan page institucional no Facebook já ajuda a estabelecer alguns parâmetros claros para todos os franqueados. Cada franqueador pode – e deve – estabelecer as regras do caminho digital que pretende seguir.

O que não pode continuar acontecendo é deixar sem regras e parâmetros a exposição da marca em redes sociais.

Conclusão: Como Transformar Sua Empresa em Franquia

Como você viu nesse artigo, não existe nenhum segredo para isso. Apenas algumas regras importantes a serem seguidas.

Acima de tudo, você estará ampliando seu modelo de negócio e permitindo que sua marca atinja muito mais praças.

Se você ainda não tem certeza se quer transformar sua empresa em uma franquia, talvez sua saída seja adquirir uma outra franquia para entender melhor esse modelo de negócio. Veja aqui se vale à pena.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.